Archive for the Imprensa Category

Spam? Nós achamos que é spam!

Posted in Fratria, Imprensa, Nova Lima on 30/09/2017 by Briogáledon

O que você acha?

Spam?

Parece spam…

 

spam

Anúncios

Aderindo a REDE SOCIAL DO WORDPRESS: Temos botão SEGUIR

Posted in Imprensa on 04/08/2017 by Briogáledon

Agora além de nos seguir por email e por Facebook,  você também pode optar por seguir pelo WordPress, e aproveitar e seguir outros blogs no novo Feed Social da maior rede de blogs Livres do mundo.

Outra opção é nos seguir por email no campo abaixo.

Calendário Roda do Ano : Versão Didática!

Posted in Celtismo, Fratria, Imprensa, Lei Comum on 26/03/2017 by Briogáledon

Nossa nova edição do calendário adotado em Briogáledon.

 

CLIQUE PARA AMPLIAR

ou baixe aqui: Calendário Roda do Ano – Briogáledon

Declaração de Neutralidade diante de Separatismo do Sul

Posted in Fratria, Imprensa on 27/10/2014 by Briogáledon

Diante do fato de haverem descendentes de Celtas e de Íberos nos Estados do Sul do Brasil, a saber Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná, e diante da observação da existência de outros movimentos Celtistas e Iberistas nessa região,

E diante do fato de ontem, um dos movimentos separatistas da Região Sul do Brasil ter reiterado sua declaração de Independência dando margens a requisição de um referendo,

Briogáledon, no entendimento inclusive de sua responsabilidade como formadora de uma das primeiras ONGs voltadas a descendentes Celtas e Íberos das Américas, vem por meio desta a exprimir a total neutralidade, diante de quaisquer requisições de independência, não assumindo posições nem contra nem a favor mas deixando que cada povo ou grupo social formule seu destino por suas próprias escolhas e responsabilidades coletivas e assim desse modo, é recíproca a liberdade aos membros desta comunidade, podendo apoiar ou não quem assim o desejar, assim como não tomamos uma posição política nacional por entender a necessidade da Democracia e da Heterogeneidade que nos caracteriza, inclusive na aceitação da linha Irlandesa de pesquisas que demonstram serem os Celtas povos extremamente mestiços em suas origens, mantemos a coerência e evitamos os conflitos internos ou próximos referentes a esta questão.

No tocante aos Movimentos Separatistas da Região Sul do Brasil, pedimos apenas que caso optem pelo requerimento de Independência que o façam seguindo aos postulados da Legislação Internacional no tocante à Autodeterminação dos Povos que é um dos direitos humanos internacionais, e sigam todos os procedimentos dessa demanda, para o aval jurídico internacional, e se preservem de envolvimento a grupos quaisquer que possam utilizar do meio da violência, como se observou por todo o Brasil ano passado em protestos.

Mantenham o andamento pacífico atual, seguindo as propostas de requerimento de um referendo baseado nas Leis Internacionais que corroboram com essa demanda, e caso porventura o referendo uma vez aceito, efetivado, votado e havendo como resultado o voto maioritário para a independência, não se preocupem os descendentes de Celtas e Íberos que estiverem no possível novo país, pois de nossa parte a ONG poderá se desdobrar de nacional a internacional, do que depende unicamente o passo-a-passo específico que poderá assim ser estudado pelo Escritório Jurídico que já está cuidando do registro nacional da ONG.

Deixamos tranquilos os descendentes de Celtas e Íberos que residem na Região Sul, de que não serão abandonados por nós no tocante a suas identidades étnicas milenares, poderão continuar contando com nosso apoio, e no tocante à ONG estamos abertos a analisar e efetivar as condições jurídicas internacionais para que a ONG em si, voltada ao ressurgir identitário não tenha sua função social coletiva interrompida por barreiras que hoje são meramente burocráticas, pois os movimentos Celta e Íbero já estão internacionalizados desde a criação em 1961 do Celtic League, ou a criação dos Friends of Sinn Féin dos Estados Unidos da América e do Canadá, FOSF USA FOSF Canada, ou da IFDO (International Fellowship of Druidic Organizations, em tempos mais recentes, entre outras organizações e instituições, de modo que não faltam exemplos de estruturas internacionais sobre as quais nos inspirarmos.

MAS NOS MANTEMOS NEUTROS e nem este blog nem nossos canais em redes sociais farão campanhas nem contra nem a favor, tampouco divulgaremos nenhuma publicidade impressa ou eletrônica pelos nossos meios nesses sentidos.

Desejamos boa sorte e muita paz a todos!

Aos membros que ainda não estiverem a par, seguem alguns artigos sobre a declaração feita por um dos grupos separatistas ontem à noite: (os artigos abaixo são de responsabilidade exclusiva dos autores e mecanismos de imprensa em si)

Em 2014:

Anos anteriores (2012);

Escócia Independente morre na Praia!

Posted in Imprensa on 19/09/2014 by Briogáledon

Após vários e vários séculos de lutas contra povos invasores, como os Romanos e a primeira leva de Saxões, depois os Vikings e a segunda leva de Saxões, Anglos e Jutos, e claro que com mistura genética entre todos esses povos, mas sempre mantendo uma forte identidade e costumes Celtas tradicionais diversos, a Escócia votou contra a independência, para tranquilidade da Inglaterra que continuará tendo controle administrativo sobre o país.

Povos Celtas pelo mundo todo receberam a notícia com preocupação, mas se o povo Escocês assim decidiu, assim seja! Mas deixamos a dúvida:

O QUE ESTÁ PENSANDO WILLIAM WALLACE AGORA NESTE MOMENTO AONDE ESTIVER?

Escócia morre na praia

Mas os Ingleses, ao menos eles, poderão respirar tranquilos, já que sua rainha não enfartou…

Conselho de Briogáledon aprova ONG de Celtas e Íberos

Posted in Imprensa, Nova Lima on 02/08/2014 by Briogáledon

Foram cerca de três anos de discussões e muitas reviravoltas, e em um processo interno a Briogáledon, no dia 23 de maio de 2014, a pauta foi oficialmente sugerida ao Conselho e aos 11 membros desse entre efetivos e honorários, todos com iguais direitos a voto, foram pouco mais de dois meses de votação e argumentação.

Com 6 dos 11 votos válidos, e havendo 5 abstenções não-validadas (não foi escolhida a opção formal da abstenção), no dia 31 de julho de 2014 (prazo estendido no conselho devido a dificuldades técnicas de alguns conselheiros: Briogáledon abre votações sobre Pauta ONG em seu Conselho) ,  e pelo princípio de maioria simples até então em uso, a pauta pela criação da ONG de Celtas e Íberos, dando início a um ciclo novo de debates para a formação estatutária, sua revisão por um escritório advocatício cível-penal às luzes das Legislações Internacionais e Nacionais, a discussão das estruturas, e possivelmente a abertura de capítulos da ONG em outros Estados, em que existam membros efetivos e/ou honorários interessados a essa atuação mais incisiva.

A ONG que incluirá tanto os descendentes genéticos por vias genealógica ou de haplogrupos quanto os integrados a cultura e estilo de vida desses povos milenares Celtas e Íberos,  deverá se  dedicar à pesquisa Histórica, Antropológica e de Psicologia Social, entre outras, bem como ao incentivo às Artes e Ofícios de Guildas, às Produções Literárias, Cinematográficas, ou Webdifusivas, bem como à Música e Festividades Tribais, e tantas atividades científicas e artísticas quanto forem necessárias para promover o Resgate Identitário Celta e Íbero em termos de nativismo milenar, que é a linha de Briogáledon, mas sempre atenta ao Desenvolvimento Sustentável, às Questões Sociais e aos Avanços Tecnológicos e Conectivos.

Ainda falta muito a ser decidido, mas o primeiro e mais importante passo, que é o de deixar surgir, esse já foi consagrado pelo Conselho.

A sede da ONG deverá ser em NOVA LIMA – MG, cidade mineira associada à cultura Britânica, aonde grande parte da Identidade Celta Galego-portuguesa e Céltica Insular Irlandesa, Escocesa, Galesa, Manesa e Córnica encontram-se aculturadas e erroneamente classificadas como influências de outros povos.

Estima-se que a base de São Sebastião – SP e a base de Belo Horizonte – MG sejam os primeiros capítulos da ONG, que admitirá, mas essas ainda farão parte dos próximos debates e dependerão também dos posicionamentos favoráveis acima de tudo das próprias bases, evidentemente.

Sobre os povos Celtas e Íberos:

Nações e Regiões Celtas e Iberas representados (Celtic and Iberian countries and regions represented):

poster2014

Pêsames aos Irlandeses: Condolences to the Irish: Gerry Conlon

Posted in Fratria, Imprensa on 21/06/2014 by Briogáledon

Português

É com pesar e tristeza, que vemos enviar essas condolências pela morte de Gerry Conlon, cuja luta para provar a própria inocência, no caso dos Quatro de Guilford, se tornou um dos símbolos da luta dos povos Celtas, em particular dos Irlandeses, contra a injustiça, a discriminação, a segregação e a exclusão social. Esperamos que o sofrimento que ele e sua família tiveram nos anos 1970 e 1980, não se perca da memória nem dos Irlandeses, nem de seus descendentes, nem de outros povos Celtas, Íberos e outros tantos mundo a fora que padecem de injustiças semelhantes.

English

It is with regret and sadness that we send these condolences on the death of Gerry Conlon, whose struggle to prove his innocence in the case of the Guilford Four, became a symbol of the struggle of the Celts, particularly the Irish, against injustice, discrimination, segregation and social exclusion. We hope that the suffering he and his family had in the 1970s and 1980s, not to lose the memory or the Irish, or their descendants, or other Celtic peoples, Iberians and many others in the outside world who suffer similar injustices.

Nederlanse

Het is met spijt en verdriet die we naar deze medeleven bij het overlijden van Gerry Conlon, Wiens strijd om zijn onschuld te bewijzen in het geval van de Vier van Guilford, werd een symbool van de strijd van de Kelten, de Ierse bijzonder, tegen onrecht, discriminatie, segregatie en sociale uitsluiting. We hopen que het lijden dat hij en zijn familie in de jaren 1970 en 1980 had, het geheugen of de Ieren, of hun afstammelingen, of andere Keltische volkeren, Iberiërs en vele anderen in de buitenwereld die vergelijkbaar onrecht lijden niet te verliezen.

Català

És amb tot i tristesa que li enviem aquestes condol per la mort de Gerry Conlon, la lluita per demostrar la seva innocència en el cas dels Quatre de Guilford, es va convertir en un símbol de la lluita dels celtes, els irlandesos particular, contra la injustícia, la discriminació, la segregació i l’exclusió social. Esperem Que el patiment que ell i la seva família tenia en els anys 1970 i 1980, per no perdre la memòria o els irlandesos, o els seus descendents, o d’altres pobles celtes, ibers i molts altres en el món exterior que pateixen injustícies similars.

Français

C’est avec regret et tristesse que nous envoyons ces condoléances pour le décès de Gerry Conlon, dont la lutte pour prouver son innocence dans le cas de la Guilford Four, est devenu un symbole de la lutte des Celtes, les Irlandais en particulier, contre l’injustice, la discrimination , la ségrégation et l’exclusion sociale. Nous espérons Que la souffrance que lui et sa famille avait dans les années 1970 et 1980, de ne pas perdre la mémoire ou les Irlandais, ou leurs descendants, ou d’autres peuples celtes, ibères et bien d’autres dans le monde extérieur qui souffrent des injustices similaires.

Español

Es con pesar y tristeza que le enviamos estas condolencias por la muerte de Gerry Conlon, cuya lucha para demostrar su inocencia en el caso de los Cuatro de Guilford, se convirtió en un símbolo de la lucha de los celtas, los irlandeses particular, contra la injusticia, la discriminación , la segregación y la exclusión social. Esperamos Que el sufrimiento que él y su familia tenía en los años 1970 y 1980, para no perder la memoria o los irlandeses, o sus descendientes, o de otros pueblos celtas, íberos y muchos otros en el mundo exterior que sufren injusticias similares.

poster2014

“CONVOCAMOS”? Como é que é NOVA LIMA?

Posted in Nova Lima, Protestos ( Agóidí ) on 04/06/2014 by Briogáledon

Recebemos esse interessante panfleto, gostaríamos de questioná-lo.

petrobras

Destacamos o verbo “CONVOCAMOS”, agora vejamos na sinonímia da Língua Portuguesa, o que vem a ser o ato ou efeito de convocar :”con·vo·car – Conjugar
(latim convoco, -are)
verbo transitivo

1. Chamar ou convidar para que se .efetue uma reunião formal ou oficial em local e com fim determinados (ex.: convocar uma greve)). ≠ DESCONVOCAR

  • Nosso comentário: Desculpe-nos mas NÃO RECONHECEMOS A AUTORIDADE do órgão para nos convocar, uma vez que não o observamos com poderes de polícia, de Forças Armadas, de reitoria ou diretoria de alguma associação ou instituição que por algum vínculo formal façamos parte, tão pouco observamos autoridade judiciária nem mesmo pública referente a qualquer demanda, manifestação, denúncia, protocolagem, ou processo que nos envolva.

2. Solicitar a presença ou participação em encontro informal (ex.: convocamos amigos para a tertúlia). = CONVIDAR

  • Nosso comentário: Supondo que seja um encontro informal, no entanto, não tendo observado nenhum contato prévio que justifique a qualificação de vossas senhorias como “amigos”, declinamos da “tertúlia”, supondo que seja uma.

3. Fazer reunir (ex.: convocou um conselho de ministros extraordinário). = CONSTITUIR ≠ DESCONVOCAR

  • Nosso comentário:  Por princípios de nossas tradições com cerca de 23 ou mais séculos de existência, só nos podem fazer reunir o(a) líder (ceannaire) da tribo (tuath ou fine) ou um ou mais de seus (uas) conselheiros (as). Já aderimos às tecnologias do Século XXI e fazemos reunir online mesmo.

4. Solicitar imperativamente para prestar determinado serviço (ex.: convocar para o serviço militar; o treinador ainda não decidiu se vai convocar o jogador). ≠ DESCONVOCAR

  • Nosso comentário: Felizmente não fazemos parte da Copa do Mundo, com a qual predominantemente discordamos. No caso da convocação militar, deveria se fazer as devidas discriminações no texto com os nomes dos convocados, visto poderem haver homens, mulheres, e crianças, e entre esses, podem haver idosos, adolescentes e crianças, e podem mesmo haver os que já estejam integrados a alguma Força Armada, ou aqueles que de fato componham a reserva convocável, de modo que o conceito “morador” é inespecífico e excessivamente genérico para uma convocação. Além do mais não lhes observamos como representativos de uma divisão Militar.

5. Pedir diligentemente (ex.: convoco a ajuda de todos). = SOLICITAR”

  • Nosso comentário: Inadvertidamente, ajudas, auxílios e outros tipos de assistência por nossa via necessitam exclusivamente de passar previamente pelo(a) líder ou até mesmo pelo conjunto de conselheiros(as), de modo que “morador”  não é de modo algum o conceito mais apropriado. Além do mais, o(a) morador(a) não necessariamente seja proprietário(a), podendo ser inquilino(a), então em alguns casos seria bom rever também o conceito nesse sentido, visto que se faz referência ao imóvel com nesta residência. Então, convoca-se a quem? Inquilino (a) ou locatário(a)? Caso seja a questão, sugerimos revisão do trecho que parece muito sugestivo de confusões de léxico.

FONTE: “convocar”, in Dicionário Priberam da Língua Portuguesa [em linha], 2008-2013, http://www.priberam.pt/dlpo/convocar [consultado em 05-06-2014].

  • Acerca do objeto da convocação no entanto, acrescentamos que somos a favor dos concursos públicos com seus próprios critérios seletivos e de sua total transparência ao Ministério Público, de modo que consideramos o evento não substitua ao estudo e à formação científico-administrativa específica.Por esses motivos, e tendo em vista que nosso único interesse na Petrobrás seja o da investigação das denúncias de corrupção vigentes, além da observação cidadã das obediências às Leis Ambientais, bem como demais leis Civis e Penais, e Constitucionais de nosso país, presumindo que sejamos uma democracia, então declinamos do evento, atenciosamente.

Mas então, o Reino Espanhol terá identidade Celta ou Visigótica?

Posted in Imprensa on 02/06/2014 by Briogáledon

A questão não é tanta a de saber os motivos da RENÚNCIA DE JUAN CARLOS pois povos Celtas como os Galegos, os Cântabros, e mesmo os Asturianos, ou ainda povos Íberos como os Bascos, os Navarros e outros tantos, e mestiços desses como os Catalães, e um sem número de outras minorias e regionalidades como os Andaluces, enfim, poderíamos enumerar uma vasta lista de motivos para Juan Carlos e as dinastias Visigóticas não serem a Realeza Espanhola ou até mesmo para o país enfim virar república.

 

A QUESTÃO É:

Supondo a manutenção do país como monarquia, até onde sabemos a sucessão caberia a um país de identidade histórica Celta, as antiqüíssimas ASTÚRIAS!

Então…

Mas será que o Príncipe das Astúrias, que é filho de Juan Carlos, honrará as Astúrias, um país Celta, ou honrará a Espanha Castelhana, um país visigótico?

Ou ainda, mesmo considerando a forte ligação de algumas etnias Celtas, como os asturianos, e mesmo parte dos galegos, com a nobreza, não seria a hora de começar a falar em EMANCIPAÇÃO de PAÍSES CELTAS e PAÍSES ÍBEROS e talvez até na instituição de uma REPÚBLICA FEDERADA DEMOCRÁTICA?

Pois mudar, não é continuar como está. E saber a quem penderá o novo rei Filipe, se ao modo de ser Visigótico do pai, ou ao modo de ser Celta das Astúrias, é a questão.

Enquanto isso Bascos, Galegos, Catalães e Andaluzes continuam lutando para serem livres!

Se for um reino de identidade Celta, precisa ser um reino que reconheça o direito histórico da liberdade.

 

 

 

 

Muda Brasil!!!!

Posted in Imprensa on 31/05/2014 by Briogáledon

 

ATENÇÃO!

Qualquer interpretação a respeito desse conjunto de capturas de imagens

será puro reflexo de tuas próprias percepções subjetivas e pessoais.

Nos abstemos de emitir quaisquer comentários tais como os autores da captura.

 

Sem

(essa ilustração foi obtida via internet e também nos abstemos de comentá-la)

Este blog está hospedado no Estado da Califórnia, ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA, e portanto protegido pelas leis desse país e pelas LEIS INTERNACIONAIS.